51 3593-4212
comercial@esaacon.com.br
Novo Hamburgo - RS
Medidas anticrise do coronavírus

BNDES lança medidas anticrise do coronavírus

O BNDES lançou em 22/03/2020 [1] as medidas anticrise do coronavírus que visam auxiliar as empresas durante o período de enfrentamento ao coronavírus. Ao todo, serão R$ 55 bilhões injetados na economia e que irão auxiliar as empresas.

Conheça as medidas anticrise do coronavírus:

Transferência de recursos do Fundo PIS-PASEP para o FGTS no valor de R$ 20 bilhões, com o objetivo de apoiar o aumento de saques ao FGTS pelo trabalhador;

Suspensão temporária de pagamentos de parcelas de financiamentos diretos para empresas no valor de R$ 19 bilhões. O diferencial será incorporado ao saldo devedor, sem alteração do prazo final;

Suspensão temporária de pagamentos de parcelas dos financiamentos indiretos para empresas no valor de R$ 11 bilhões. O diferencial será incorporado ao saldo devedor, sem alteração do prazo final;

Ampliação do crédito para micro, pequenas e médias empresas, por meio de bancos parceiros, no valor de R$ 5 bilhões que financie seu capital de giro. As empresas poderão captar até R$ 70 milhões, com 24 meses de carência e 5 anos de prazo total.

É importante ficar atento a possibilidade de tomar crédito mais barato, substituindo dívidas existentes e de renegociar carência e extensões de razo com os bancos que sua empresa trabalha.

O Ministério da Economia liberou mais R$ 5 bilhões de crédito para micro e pequenas empresas pelo Programa de Geração de Renda (Proger), mantido com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Os recursos serão repassados aos bancos públicos para que eles concedam empréstimos voltados ao capital de firo dessas empresas.

Esteja preparado com medidas anticrise do coronavírus!

Estar preparado é fundamental para enfrentar esse momento, mais do que nunca, recomendamos que como medida imediata, você pense e prepare a empresa para no mínimos os próximos 90 dias com menor entrada de recursos e também para s dificuldades comerciais.

As mudanças são para todos e quem souber se adaptar e tiver resiliência para enxergar soluções conseguirá enfrentar com maior facilidade esse período.

Revisar custos e despesas, renegociar contratos, encontrar formas de gerar novas receitas, são algumas das possibilidades que você deve analisar.

Abaixo, a ORBIT lista algumas dicas de como se organizar e estar preparado:

  • Revisar e renegociar contratos com fornecedores e prestadores de serviços, é possível que alguns possam ser suspensos ou parcelados;
  • Avalie despesas variáveis que possam ser eliminadas ou reduzidas nesse momento;
  • Avalie as despesas fixas, sendo possível eliminar alguma, nem se seja por um período, cogite fazê-la;
  • É essencial estimar o caixa mínimo necessário para suportar os custos e despesas durante o período de 3 meses e antecipar a busca por financiamento;
  • Renegocie com bancos todas as operações vigentes, buscando extensão de prazo ou carência nas parcelas de financiamentos;
  • Fale com a Esaacon sobre a possibilidade de parcelar os tributos devidos por até 60 parcelas, sendo a empresa conseguirá tomar um fôlego até a volta da normalidade das operações;
  • É possível antecipar recebíveis disponíveis em cartão de crédito ou duplicatas como forma de manter o fluxo de caixa positivo nesse momento.

DICA TOP

Preserve os seus parceiros, clientes e fornecedores, afinal, eles são os responsáveis, em grande parte, por fazer o seu negócio rodar, portanto, seja flexível, busque alternativas que se tornem um ganha a ganha, esse momento é de união.

Compartilhar:
× Fale conosco pelo WhatsApp!